Psicoterapia

Infantil

As crianças enfrentam muitos desafios emocionais enquanto crescem e acabam acumulando frustrações, inseguranças, medos, crenças limitantes e compreensões errôneas de como o mundo funciona.

 

Porém, diferente dos adultos, elas não sabem se expressar, têm grande dificuldade em se comunicar, de pedir ajuda e até mesmo de compreender que estão com problemas. 

 

A Terapia Infantil é um método que oferece à criança a oportunidade para se conhecer e crescer sob melhores condições. Ela "ajuda seu filho a se ajudar".

 

Através da ludoterapia (abordagem que envolve jogos e brinquedos)  a criança expande seus sentimentos acumulados e pode encontrar meios para um desenvolvimento saudável.

Dúvidas frequentes sobre Terapia Infantil

O que é a Psicoterapia Infantil?


As crianças enfrentam muitos desafios emocionais enquanto crescem e acabam acumulando frustrações, inseguranças, medos, crenças limitantes e compreensões errôneas de como o mundo funciona. Porém, diferente dos adultos, elas não sabem se expressar, têm grande dificuldade em se comunicar, de pedir ajuda e até mesmo de compreender que estão com problemas. A Terapia Infantil é um método que oferece à criança a oportunidade para se conhecer e crescer sob melhores condições. Ela "ajuda seu filho a se ajudar". Através da ludoterapia (abordagem que envolve jogos e brinquedos) a criança expande seus sentimentos acumulados e pode encontrar meios para um desenvolvimento saudável.




Como funciona a Psicoterapia Infantil?


A criança em sua brincadeira de "faz de conta" alcança pleno domínio da situação, e convivendo com a fantasia e a realidade, é capaz de passar de uma para outra, criando a possibilidade de elaboração de anseios e fantasias. Pelo jogo ela desenvolve as potencialidades de seu ser, assimila-as, une-as e as combina. Para ela o jogo é uma atividade séria, onde o "faz de conta", as estruturas ilusórias, têm importância fundamental. Existem vários tipos de jogos como pesquisa de ritmo, de espaço, de aquecimento, para pesquisar a dinâmica grupal para favorecer o aparecimento ou o manejo de situações agressivas, de relaxamento, de sensibilização e de fantasia. Para alguns terapeutas, a ludoterapia pode ser descrita como uma oportunidade que se oferece à criança para se conhecer e crescer sob melhores condições. É um método de "ajudar as crianças a se ajudarem". Brincando ela pode expandir seus sentimentos acumulados de tensão, frustração, insegurança, agressividade, medos e confusão.

Assim, libertando-se destes sentimentos através do brinquedo, do jogo, a criança se conscientiza deles, esclarece-os, enfrenta-os, e aprende a controla-los. Ao atingir certa estabilidade emocional, percebe sua capacidade para se realizar como um indivíduo, pensar por si, tomar suas próprias decisões, amadurecer e desenvolver suas potencialidades de forma plena.




Como sei se meu filho precisa de um psicólogo infantil?


Durante o processo de crescimento e amadurecimento da criança é comum aparecerem dificuldades que nem ela e nem seus pais conseguem resolver sozinhos. É nesse contetxo que entra em cena a psicóloga infantil para auxiliá-los nesse processo.

Os casos mais comuns que trazem as crianças à terapia envolvem medos, traumas, ansiedade, depressão, comportamentos inadequados e dificuldades de aprendizagem e desenvolvimento. Mas, claro, existem muitos outros e consultar um psicólogo especializado é essencial para tirar suas dúvidas e ter certeza do diagnóstico e tratamento adequados.

Na maioria das vezes esses problemas refletem no comportamento de seu filho.

Você tem notado algo diferente? Talvez seu filho pareça mais triste que o normal, mais quieto e reservado? Talvez esteja mais agressiva e rebelde? Hiperativa, com falta de concentração ou dificuldade para acompanhar as aulas? A dificuldade em entender as crianças e descobrir como ajudá-las é muito comum e se deve ao fato de que crianças não compreendem e não expressam suas ideias e emoções da mesma forma que os adultos. Algumas vezes a própria criança não consegue saber que algo está realmente errado e não sabe como pedir ajuda.

Se você notou essas ou alguma outra mudança de comportamento seria interssante ouvir o conselho de um psicólogo sobre como ajudar seu filho a ter uma vida plena e desenvolver todo seu potencial.




Por que crianças necessitam fazer terapia?


Primeiro, embora muitos adultos pensem que ser criança é algo fácil e simples, a verdade é que o mundo interior da criança está em constante mudança. Na infância a criança está o tempo todo absorvendo informações, tentando entender o mundo, quem ela é, suas capacidades, o que ela pode ou não fazer, o que é perigoso ou seguro, testando seus limites e os dos pais. Enfim, crescendo e se desenvolvendo, e tudo isso pode ser estressante para a criança. Segundo, a infância é um momento onde a identidade, a cognição, emoções e comportamentos começam a se desenvolver e “criar raízes”. Distúrbios, transtornos e dificuldades que surgem e não são tratados nessa fase, são mais difíceis de sanar depois, podendo inclusive transformar a criança em um adulto inseguro, frustrado, agressivo, depressivo, enfim, com muitos problemas. Por outro lado, uma boa orientação (dos pais, escola, mentores), bons hábitos, padrões construtivos de pensamento e de comportamento, trabalhados nessa fase aumentam a possibilidade de seu filho se tornar um adulto saudável, auto-suficiente, capaz e realizado.




Em quais casos uma psicóloga infantil pode ajudar?


  • TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade);
  • Rebeldia;
  • Agressividade;
  • Dificuldades de aprendizagem: Dislexia, Dislalia, Desatenção, entre outros;
  • Problemas de comportamento;
  • Dificuldade no relacionamento entre pais e filhos;
  • Problemas de desenvolvimento infantil;
  • Medo de dormir, medo de ir ao banheiro;
  • Não comer;
  • Não querer ficar sozinho;
  • Não querer ir à escola;
  • Mudança repentina de comportamento;
  • Ansiedade infantil;
  • Indicação da escola, Indicação do pediatra;
  • Vergonha, insegurança ou problemas de auto-estima;
  • Dificuldades em se relacionar com os amiguinhos;
  • Chorar em demasia;
  • Querer dormir com os pais frequentemente;
  • Necessidade excessiva de contato com a mãe ou pai;
  • Recusa em estar próximo de uma pessoa específica;
  • Xixi (enurese) ou cocô (encoprese) na cama ;
  • Pesadelos;
  • Prática ou vítima de Bullying.




Como pais ou responsáveis participam do processo terapêutico?


Não participam diretamente nas sessões de Terapia Infantil. É muito importante, no início do tratamento, que os pais ou responsáveis conversem com a psicóloga para explicar as dificuldades da criança (seja em casa ou na escola), assim como entender como funciona o tratamento e esclarecer todas as suas dúvidas. Durante o tratamento, eles se reúnem com a psicóloga uma vez por mês para se inteirar do que está acontecendo com seu filho e receber orientações e estratégias sobre o que fazer para contribuir para sua melhora e desenvolvimento.




A clínica possui sala lúdica? Por que isso é importante?


Sim! Atender as crianças ambiente ideal é tão importante pois exerce um papel fundamental na qualidade do atendimento e nas chances de sucesso da terapia infantil. Pensando nisso tivemos todo o cuidado ao criar uma sala especial que agradasse aos pequenos. Dispomos de uma sala exclusiva para as crianças, com dezenas de brinquedos, bonecos e jogos. Esse ambiente lúdico convida os pequenos a entrar, ficar à vontade, interagir e os ajuda a “lidar com seus problemas brincando”.





Fale com a psicóloga

Preencha o formulário e a psicóloga Adriana retornará seu contato.

Ligue aora

Conheça a psicóloga infantil da Clínica Psicólogos Mooca

Psicóloga Infantil

Adriana Trifone

CRP 06/64229

FALE COM A PSICÓLOGA

Ligue aora

Com mais de 15 anos como psicóloga clínica, possui vasta experiência em atendimentos individuais de crianças, atendimentos a pais (correlatos aos atendimentos infantis), atendimentos individuais a adolescentes e adultos.

 

Acostumada com trabalho voluntário, também conta com atuação junto à crianças com necessidades especiais.