Dúvidas frequentes

sobre psicoterapia

Perguntas Frequentes

O que é a "Terapia"


Psicoterapia, popularmente chamada de terapia, é um conjunto de conhecimentos científicos e técnicas de aplicação prática com mais de 100 anos de existência. Seu objetivo é auxiliar pessoas a encontrar a causa psíquicas das dificuldades e insatisfações de cada um, e a partir daí a psicoterapia busca formas de acessar recursos internos para mudar a situação e alcançar um objetivo desejado.




Quem precisa de terapia?


Fazer terapia pode ajudar qualquer pessoa mas obviamente existem aquelas que se beneficiam mais que outras. De forma geral, os benefícios são maiores para pessoas com alguma das seguintes necessidades ou desejos:

  • Solucionar problemas, comportamentos, pensamentos e sentimentos que geram sofrimento para sí mesmo e outros
  • Buscar autoconhecimento, propósitos, entendimento e realização pessoal
  • Eliminar bloqueios mentais e emocionais que impedem o desenvolvimento de comportamentos ou habilidades desejados




Posso inserir um vídeo no meu FAQ?


Solução de conflitos, alívio mental e emocional. Muitas são as origens e os tipos de conflitos na vida moderna. São problemas pessoais, profisisonais, nos relacionamentos, financeiros e muitos outros. Com esses problemas surgem sentimentos como stress, raiva, frustração, medo, insegurança, dúvida, depressão, solidão e aqueles que só você mesmo sabe como é sentir. O resultado disso é o sofrimento psíquico que torna a vida diária um sacrifício. E é esse sofrimento que deve ser reconhecido e tratado.

  • Durante o tratamento, o que o psicólogo vai fazer é:
  • buscar as origens dos seus problemas;
  • entender quais os fatores que te impedem de mudar a situação;
  • desenvolver estratégias e ações junto ao paciente para resolução dos conflitos.
Autoconhecimento e realização pessoal. Algumas pessoas sentem a necessidade de conhecer e entender a sí mesmos e sua relação com o mundo.Elas estão em busca de conhecimento, desenvolvimento, sentido, propósitos, satisfação e realização pessoal. Nesse sentido, o psicólogo funciona como um guia que contribui para:
  • entender seus sentimentos, pensamentos, comportamentos e os efeitos disso em sua vida;
  • buscar, analisar e desenvolver estratégias para eliminar bloqueios emocionais;
  • ampliar sua visão de mundo para que possa encontrar novas possibilidades e realidades;
  • entender os diferentes papéis que você desempenha em sua vida, eliminando aqueles que não fazem sentido e desenvolvendo os que importam;
  • encontrar suas reais motivações, desejos e necessidades;
  • encontrar caminhos de vida que façam sentido para você e sejam fonte de satisfação e autorrealização;
  • desenvolver ferramentas internas para as questões da vida que inevitavelmente surgirão.
Desenvolvimento de habilidades sociais. Às vezes uma pessoa percebe que gostaria ou precisa de alguma habilidade que lhe falta. Outras percebem que apresentam comportamentos inadequados e disfuncionais. O processo terapêutico propicia:
  • entender e combater limitações psico-emocionais;
  • desenvolver novas perspectivas e crenças que favoreçam seu desenvolvimento;
  • elaborar e aplicar estratégias que facilitem ou acelerem o aprendizado;
  • entender a origem e combater gatilhos de comportamentos destrutivos;
  • encontrar comportamentos mais construtivos para substituir os antigos.




Terapia funciona mesmo?


A resposta mais curta é sim, funciona na maioria dos casos. A Psicoterapia tem sua origem há mais de 120 anos com o médico austríaco Sigmund Freud, passou por muitas mudanças e evoluções ao longo do século XX e chega aos dias de hoje em diversos formatos e abordagens. Nenhuma terapia resistiria há mais de um século caso não fosse eficaz. Todo mundo já ouviu falar de casos em que pessoas obtiveram resultados. Mas o que a ciência diz? Recentemente, com o avanço da medicina e da tecnologia, exames de neuromiagem comprovam que psicoterapias são capazes de mudar conexões neurais e reações químicas responsáveis por padrões de pensamento e comportamento*. Mas o que dizer dos casos em que a terapia não surte efeitos? É verdade que que nem todos os problemas são resolvidos com terapia. Por exemplo, um estudo** da Universidade da California que acompanhou casais durante a terapia e por anos após, registrou melhoria em cerca de 66% dos casos. Ou seja, apenas 2 em cada 3 obtiveram os resultados que queriam. Isso acontece por diferentes motivos. A terapia é um proceso íntimo, muitas vezes doloroso, que necessita de um grande grau de entrega tanto por parte do psicólogo quanto dos pacientes. Nas vezes que esse processo não ocorre, ou ocorre parcialmente, a terapia não dá o resultado que poderia. Mas a terapia é um processo que pode cessar ou reiniciar de acordo com a necessidade do paciente. De acordo com Jung, a psicoterapia visa um processo onde a pessoa possa conhecer-se de forma mais íntima e profunda, tornar-se mais próximo de sí mesmo ou seja, realizar-se. E, na visão de Friederich Perls (Gestalt-Terapia), a terapia busca desenvolver o indivíduo que faça sentido no aqui e agora. *Fontes: Nature Magazine e estudo realizada pelo psicólogo britânico Daniel Collerton **Fonte: University of California




Qual a melhor abordagem terapêutica?


Não existe "A MELHOR" abordagem, existe aquela que se adapta ao seu perfil, as suas necessidades e ao seu momento. Aqui na clínica cada psicólogo trabalha em uma linha diferente, sendo elas: Ludoterapia e Psicodrama para as crianças Terapia Analítica para adultos e casais Terapia Breva com enfoque Humanista para adultos e adolescentes Ludoterapia com técnicas de Psicodrama para as crianças: Para superar a dificuldade de entender e se comunicar com as crianças, a Ludoterapia se aproveita do fato de que brincar é o meio natural de auto-expressão da criança e o utiliza para que a criança libere seus medos, anseios, dificuldades e frustrações através de jogos e brincadeiras. Para auxiliar no tratamento também são empregados conhecimentos e técnicas de Psicodrama. Essa abordagem envolve a representação de papéis que para a criança não passa de faz-de-contas. Mas a psicóloga interpreta as expressões e atitudes das crianças como uma forma de falar sobre o mundo sua volta e como isto afeta a construção de sua identidade, comportamentos, desenvolvimento e limitações. Clique aqui para saber mais sobre atendimento infantil para seu filho Terapia Analítica para adultos e casais: Desenvolvida pelo médico suiço Carl Gustav Jung, a abordagem analítica se baseia no entendimento de que o conhecimento da persona (das máscaras que a pessoa utiliza no dia a dia), da sombra (o que ela desconhece e que a infuencia), dos arquétipos (que vai do inconsciente individual ao coletivo) entre outros, ajudará a conhecer-se melhor e superar os conflitos. Para tal, a análise se baseia nessa busca através do conhecimento do inconsciente, dos sonhos, da imaginação ativa, entre outros. A psilogia Junguiana caracteriza-se por ser ampla e abrangente. Nela diversos aspectos emocionais, sensoriais, racionais e intuitivos são abordados; assim como suas influências nas àreas pessoal, familiar e social dos indivíduos. Clique aqui para saber mais sobre psicoterapia analítica. Terapia Breve com enfoque humanista para adultos e adolescentes: Tal nome se deve ao fato de que essa modalidade de terapia utiliza técnicas direcionadas para a ação o que proporciona resultados mais rápidos e com número reduzido de sessões. Isso é possível na Terapia Breve porque o psicólogo foca em uma queixa por vez e delimita o universo de análise apenas aos fenômenos diretamente relacionados ao problema. Durante as consultas, psicólogo e paciente vão trabalhar para encontrar as raízes do problema e então elaborar um plano com ações progressivas que vão, passo-a-passo, conduzir à mudança da situação atual. O enfoque humanista parte do princípio que todo ser humano anseia autorrealização e satisfação, sendo que o sofrimento é causado por eventos externos que impedem a plena realização de tal potencial humano.
O objetivo desse enfoque é empoderar o paciente para que ele desenvolva os recursos e habilidades necessários para superar desafios psico-emocionais e encontrar seu caminho rumo à satisfação e autorrealização. Clique aqui para saber mais sobre psicoterapia dinâmica breve.




O que faz um psicólogo?


O psicólogo entra em cena quando um indivíduo se dá conta de que possui problemas, conflitos, insatisfações, anseios ou necessidades com os quais não consegue lidar sozinho. A função do psicólogo é atuar na origem dos conflitos gerados pelos fenômenos internos (conscientes e inconscientes) de um indivíduo. Tais conflitos geram incômodos e angústia ao próprio indivíduo e à pessoas próximas como parceiros, amigos, colegas de trabalho ou de estudos , filhos, familiares e etc. Um psicólogo possui conhecimentos sobre cognição, emoção, comportamentos, relações interpessoais, influências do ambiente, formação de identidade, personalidade e o papel do inconsciente. Para auxiliar o paciente o que ele faz é utilizar tais conhecimentos para analisar, compreender e encontrar maneiras de alterar os fatores que perpetuam um conflito ou desafio que estejam gerando angústia, frustração, desconfortos e todo tipo de sofrimento psíquico. O objetivo do trabalho do psicólogo é caminhar ao lado do paciente, na busca de seu entendimento e realização.




Será que terapia pode ajudar no meu caso?


Para começar, se faça as seguintes perguntas: Existe algum aspecto ou situação na minha vida que tem gerado frustração, raiva, insatisfação, ansiedade, tristeza profunda, agressividade, conflitos, culpa, dúvidas ou alguma outra emoção que afeta minha vida negativamente? Tenho sido capaz de encontrar uma saída para uma situação difícil que tem gerado sofrimento pra mim ou para pessoas que me são importantes? Tenho dificuldades que afetam negativamente minha qualidade de vida, meus relacionamentos, emprego, auto-estima, confiança ou tudo isso ao mesmo tempo? Eu tenho dúvidas sobre quem sou, o que realmente quero, o que faz sentido lutar para conquistar e qual é meu propósito nessa vida? Possuo pensamentos, emoções, crenças ou valores limitantes que funcionam como barreiras me impedindo de conseguir a qualidade de vida que sei que mereço e sou capaz? Se você respondeu sim para ao menos uma dessas perguntas, é muito provável que participar de sessões de psicoterapia possa trazer melhorias significativas em sua vida que vão se refletir em mais paz, segurança, tranquilidade e alívio, pra sua mente e também para o coração. Se quiser uma resposta mais precisa e profissional, você pode falar diretamente com um de nossos psicólogos clicando aqui.




E se eu não me adaptar à terapia ou psicólogo?


Você pode trocar de psicólogo ou mesmo encerrar o tratamento a hora que você quiser. Porém a melhor maneira de evitar decepções, deperdício de tempo , de dinheiro e outros transtornos, é conhecendo o psicólogo antes de se comprometer com um tratamento. Ligue para o psicólogo, mande emails e principalmente, agende uma visita para avaliar o psicólogo. Para facilitar esse processo, mantemos nossos canais de comunicação abertos e com fácil acesso para você. Basta clicar aqui e escolher como quer falar com a gente.




Terapia custa caro?


Não existe valor padrão para consultas, por isso é possível encontrar desde tratamentos gartuítos até aqueles que custam milhares de reais por mês. A primeira coisa a se ter em mente é que nem sempre o mais caro é o melhor. A qualidade do serviço depende de fatores como formação, experiência prática, personalidade, métodos, afinidade, empatia e sobretudo da disposição para ajudar do psicólogo. A segunda coisa a se ter em mente é que preço é diferente de valor. Preço é apenas um número. Valor é a relação entre o que você está investindo (dinheiro, tempo, dedicação, expectativa...) e os benefícios que está recebendo em troca. Sendo assim, fazer terapia deve ser encarado como um investimento em sua saúde mental, emocional e até espiritual (no sentido de se reconectar com seu senso de valores, sentidos e propósitos mais elevados). Pensando nisso, quanto de seu tempo, atenção, dinheiro e dedicação vale à pena investir em seu próprio bem-estar e qualidade de vida? Quanto vale desenvolver sua própira capacidade de resiliência, superar conflitos e alcançar uma vida gratificante, plena de significado e realização pessoal? Mas e se eu não puder pagar pela terapia? Existem alternativas para tais casos. Você pode encontrar alternativas gratuítas em alguns locais. O sistema público de saúde já conta com atendimentos psicológicos, basta pesquisar na internet ou buscar mais informações em hospitais e postos da rede pública. Faculdades e universidades que oferecem o curso de Psicologia geralmente contam com clínicas para a prática dos alunos e oferecem atendimentos gratuítos. Pesquise por faculdades que ofereçam o curso e entre em contato para mais informações. Outra opção são os serviços sociais, seja os oferecidos por ongs ou mesmo por profissionais que reservam parte de seu tempo para atendimentos gratuítos. Igrejas católicas, evangélicas e centros epiritas também costumam oferecer algum tipo de apoio. Gostei da clínica mas não posso arcar com as despesas. O que pode ser feito? Temos um número limitado de horários reservados para atendimentos sociais. Esses atendimentos oferecem valores e condições diferenciadas para pagamento. Se realmente tem interesse mas não está em sua melhor fase financeira, fale conosco sobre a possibilidade e disponibilidade para atendimentos sociais.




Quanto tempo dura o tratamento?


Não existe tempo pré-determinado, alguns tratamentos duram poucos meses e outros se extendem por anos. Muitas vezes o que acontece é que, após algum tempo de atendimento, o paciente pára a terapia por uma razão suficiente, e retorna ao tratamento quando sente necessidade para tal.




Tenho outras dúvidas que não foram abordadas aqui!


Não fique com dúvidas! Clique aqui para mandar uma mensagem e obtenha a resposta para sua dúvida.





Serviços da clínica

Psicóloga infantil na Mooca
Psicólogos para adultos na Mooca
Psicólogas de casal na Mooca
Psicólogo para adolescentes na mooca

Psicólogos

Psicóloga Infantil

Adriana Trifone

Atende crianças e pais

Psicóloga 

Alice Bispo

Atende adultos e casais

Psicólogo

Marco Benedicto

Atende adultos e jovens

Psicóloga 

Neide Nicoletti

Atende adultos e casais